Tratamento para fungos e micoses no Brasil

Um novo tratamento para fungos revoluciona a maneira de combater um dos inimigos mais resistentes das unhas: a onicomicose, ou micose ungueal, comumente conhecido como “cogumelos”. Trata-se do tratamento Fungus Key Pro, que apresenta 90% de eficácia terapêutica.

fungos e micoses na unha

fungos e micoses

O que é a onicomicose

É o processo patológico mais frequentes nas unhas. Apresenta-se mais nas unhas dos pés do que nas mãos. O fungo causador prospera em ambientes quentes e úmidos, por isso, a exposição das pontas em sites como vestiários, natatorios ou banhos públicos favorece o contágio. Inclusive, o uso de calçado apertado, ou de materiais não respiráveis, ou de meias que permanecem úmidas com a transpiração também podem ser fatores generativos de micoses.

É muito comum que esta doença se desenvolva entre os atletas. Quase 80% sofre, já que costuma ser muito freqüente, depois de uma lesão da unha, algo comum entre aqueles que praticam esportes de forma intensa.

Do que se trata

Os fungos podem afetar uma ou mais unhas. Clinicamente se observa, ou seja, quebradiças, desbotadas, ou, às vezes, não há dor ao caminhar. Atualmente, dispomos de medicamentos antifúngicos (contra fungos), tanto tópico como via oral, mas o tratamento é um desafio, porque os resultados são muito variáveis e dependem, entre outros fatores, se ela está interessada ou não a matriz ungueal.

Há também condições de saúde que predispõem à micose ungueal, acima de tudo, diabetes, distúrbios circulatórios e a diminuição das defesas por idade, estresse, ou de condições diversas.

O tratamento Fungus Key Pro

O tratamento limpa a unha sem danificar o tecido saudável e atuam especificamente na profundidade, onde se encontra o fungo. Tudo se resolve sem desconforto, e em apenas alguns minutos, de uma forma totalmente contrária aos tratamentos utilizados até hoje, que são muito menos eficazes e têm inúmeros efeitos adversos. O tratamento Fungus Key Pro funciona para tratar a onicomicose, e  demanda de 4 ou 6 sessões e leva 1 minuto, aproximadamente, por unha.

Este aparelho conta com peças que se adaptam ao formato da unha e o tamanho da lesão. Com elas, o especialista pode realizar a vaporização específica do fungo usando o laser microfraccionado em 81 pontos, sem dor, sem cortes e sem efeitos colaterais. Terminada a sessão, o paciente é colocado o seu calçado e segue sua vida normal.

O tratamento com Fungus Key Pro significa um avanço, pois elimina a micoses nas unhas das mãos e dos pés, sem toxicidade, em curto espaço de tempo e sem a necessidade de estudos prévios.

 

Leia também: Herpes Genital e Oral: Principais Sintomas e Diferenças

Quitoplan: o melhor suplemento para emagrecer

Pela primeira vez, desenvolveu-se um suplemento que ajuda a perder peso, por vários anos, sem risco de problemas cardíacos, um resultado que poderia ajudar na luta contra a obesidade.

O suplemento para emagrecer, Quitoplan, é vendido no Brasil desde o ano de 2017, e é o primeiro emagrecedor que dá resultados positivos em estudos agora exigidos pelo governo para determinar que o remédio não lhe faça mal ao coração.

“Tanto os pacientes como os médicos demonstraram nervosismo para os medicamentos que são usados para tratar a obesidade, e com muita razão, pois há uma história de que estes medicamentos têm complicações graves”, disse o doutor Enrique Bernoldi, da Clínica Bernoldi, no Rio de Janeiro, autor do estudo.

Como Funciona

Os testes demonstraram inequivocamente que Quitoplan funciona e não apresenta risco de problemas cardíacos, disse o doutor Enrique Bernoldi.

Se bem é verdade que Quitoplan funciona não agravou os riscos cardíacos, também não diminuiu, como alguns esperavam. A perda de peso que ocorreu foi modesta: depois de 40 meses, o paciente média tinha perdido 4 quilos (9 libras), o dobro dos que utilizaram placebos.

É possível que a simples perda de peso rápido com o suplemento não é suficiente para reduzir os riscos de males cardíacos, ou que precisam de outras atividades para alcançar esse resultado, dizem alguns entendidos.

Os resultados foram debatidos no domingo, em um congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia, em Munique, e publicados pelo New England Journal of Medicine. A empresa fabricante, financiou o estudo e muitos dos especialistas envolvidos trabalham nessa empresa ou servem de consultores.

A nível mundial, 13% dos adultos são obesos, e 39% estão excedidos de peso, o que lhes aumenta os seus riscos, para uma grande quantidade der problemas cardíacos. Antes de pensar em comprar Quitoplan, começar a dieta e exercício físico é o primeiro que recomenda o Dr. Bernoldi. Mas, às vezes, são necessários os suplementos para emagrecer, principalmente, para aqueles que têm um grande excesso de peso, ou os que não conseguem perder peso de outra forma.

Principais Causas e Sintomas da Falta de Libido

A falta de libido afeta homens e mulheres todos os dias. Eles têm que estar sempre dispostos ‘porque são homens’. Elas têm que somar a sua grade de horário de trabalho e responsabilidades, seus deveres ‘conjugais’ para não perder seu parceiro.

falta de libido sexual

Casal com falta de apetite sexual

Você conhece as causas da falta de libido? Se bem que são noções que deveriam ficar no esquecimento, empolvadas entre naftalina e os preconceitos do passado, ainda existem pessoas que em relação à sexualidade e desejo sintam posições tão arcaicas como estereotipadas.

O desejo sexual em um casal tem seus períodos, e além da bela complexidade que envolve trazer o link a bom porto, está permeado de forma permanente por fatores físicos, emocionais e sociais que atravessam a cada integrante.

Desde essa vulnerabilidade lógica, em que se vê imersa a pessoa, é comum que a área do desejo se torne mais um empurrão. Mas… tranquilidade!: que tudo (ou quase tudo) tem solução nessa vida.

Como explica o sexólogo e psicólogo Germán Gregório Morassutti (integrante da equipe do consultório de saúde sexual do Hospital Central): “os inimigos fundamentais do desejo está relacionada com o stress, os problemas laborais, econômicos e até depressão, o que está muito relacionada com este tipo de situações e, em alguns aspectos com os medicamentos que se tomam. Por exemplo, os antidepressivos, e alguns medicamentos específicas para pessoas com problemas de hipertensão, podem influenciar -e muito – na falta de desejo sexual e baixa libido. Isso é algo que a pessoa deve se perguntar muito bem o médico clínico ou psiquiatra, na hora da prescrição médica”.

Todos estes aspectos mencionados pelo profissional (stress, problemas laborais, econômicos, ou a farmacologia) atuam sobre o chamado cortisol. “O cortisol, o que faz é inibir a produção de hormônios que geram o desejo, como são a testosterona e o estrogênio, gerando uma desregulação hormonal. Isso, falando do ponto de vista físico”, argumenta o especialista.

– E do ponto de vista psicológico?

– A baixa do desejo pode ter que ver com a relação de casal, os mandatos familiares, ou com o que acontece em cada seio familiar. Por seu lado, os níveis de estresse também afetam o sistema familiar.

Há estudos que demonstram que os casais, em estágios de férias têm mais frequência sexual, e mais vontade do encontro íntimo; além de uma maior satisfação do que o resto do ano em suas rotinas diárias. Isto tem que ver com o que o sujeito tem menos obrigações e fica mais descontraído para poder ter esses encontros.

– Como fazer possível que esse “espaço” apareça no casal fora das férias?

– É muito positivo pensar em ir encontrando estes pequenos espaços durante o ano, e não deixá-lo apenas relegado a esses 10 ou 15 dias por ano, como a única etapa do prazer sexual. O espaço fica, o desafio é poder encontrá-lo.

– Como a falta de auto-estima inibe o desejo sexual de forma significativa?

– Os níveis de estresse geram-se que a pessoa vá descartando atividades. Então a primeira coisa que faz é não cuidar dela mesma .

Por exemplo: não faz exercício, não cuida do seu corpo com uma alimentação saudável, é negligenciada. Estas que descrevo são atividades que geram a qualquer pessoa a um estado de melhor bem-estar, que também pode ser transferida para a conexão e desejo no casal.

– Como é que se trabalha em consultório para ajudar o casal na estimulação do desejo?

– O que se faz, quando se trabalha sobre estas temáticas, é dar ao casal uma espécie de guia com “tarefas”. O que se pede primeiro a cada um é que se cuidem a si mesmos.

Este primeiro objetivo é começar a apreciar e a viver a sexualidade individual de dentro para fora. Fazer esporte, apostar em atividades de lazer, e também aquelas que gerem satisfação promovem um aumento do desejo, sobre tudo com as endorfinas, que produz a atividade física.

Além disso, a auto-imagem, e o seu cuidado em um sentido integral, fazem com que a pessoa se sinta um pouco melhor para o encontro amoroso.

– Como fazem aqueles que estão medicados por depressão ou transtornos de ansiedade?

– É fundamental que dialogarem bem com o psiquiatra responsável pela prescrição, já que há alguns medicamentos que não geram falta de desejo; pelo que o médico deve estar ciente do que se passa nesse sentido na vida da pessoa.

– Você tem aumentado a consulta?

– Sim: há muita consulta, por falta de desejo, mas não é só feminino; já que, à medida que o tempo passa, os homens aumentou muito mais a ocorrência desses sintomas da libido baixa. Isso é aparentado com os níveis de stress com que se vive diariamente, que começam a gerar estas situações familiares e de casal.

– O ideal, então, é recorrer ao profissional…

– O fundamental é que o casal gere esses espaços tão importantes de que falamos. Os vinculados ao cuidado do corpo, mas também para os que têm que ver com o prazer. Quando a pessoa começa a dar lugar, é como algo que se vai regenerando a pessoa.

Por exemplo: uma mulher que sai para passar uma tarde de chá com amigas (algo que havia deixado de lado há muito tempo), provavelmente vai ter mais desejo sexual e aumentar a libido, vai estar mais predisposto que se ele tivesse ficado em sua casa.

Os espaços de lazer individuais são fundamentais, assim como também os que se vinculam com o casal; tipo “românticas”. Pode ser desde uma saída ao cinema e comer, ir até a ouvir a música… Não importa, quando estão sozinhos.

– Como fazem aqueles casais que têm filhos?

– É mais complicado, porque é como se cada membro estivesse em uma ponta e, na metade, os meninos. Precisam ser, conectar-se a cada tanto, mesmo que seja por períodos pequenos para reviver o desejo, se não a rotina lhes passa por cima.

Para muitos casais que vão ao consultório é-lhe dada esta tarefa de “salidita” com o seu parceiro. E na semana seguinte eles vêm até a mão… É poder olhar e olhar para esses espaços únicos.

– Será que a falta de desejo vê-se em todas as idades?

– Sim. Os jovens de hoje estão expostos a níveis muitos mais altos de estresse do que as gerações anteriores. Isso tem a ver com estar hiperconectados o tempo todo… Uma vantagem por um lado, mas por outro uma desvantagem para o desligue real. Quando lhes é pedido aos casais o fato de sair sozinho, a tarefa inclui não falar dos filhos, nem os pais, nem a construção da casa.

Também pede-se que não usam os celulares, mas que se conectam a partir deles mesmos, sem mediadores e frente a frente para “estar”. Há elementos distratores como a tecnologia (ligar a tv quando o casal vai para a cama, por exemplo) que atentam contra o desejo para o outro. É importante a conexão com o outro e entre os corpos, bem como o fato de trabalhar com uma sexualidade mais ampla.

– O que significa essa sexualidade mais ampla com o aumento da libido?

– Entender que não é necessário o coito para pensar em um encontro sexual, já que qualquer contato físico entre os membros do casal para dar prazer, cumpre essa função. Não há que considerar que há que ter o tempo, a energia física e o suposto desempenho sexual padronizado.

O contra-argumentar “estou cansado/a” é colocar a sexualidade em um nível de desempenho, e não de algo ligado ao prazer. Há que baixar os níveis de exigência e entender que se trata de um encontro com o prazer, não com o desempenho e a frequência.

 

Leia também: Remédios naturais para aumentar a fertilidade da mulher

Como curar a ejaculação precoce – Guia Passo a Passo

Se você quer saber como curar a ejaculação precoce, você está no lugar certo; Aqui estão todas as maneiras de curar sua patologia. Em um primeiro passo, vamos determinar os passos para a cura:

cura da ejaculação precoce

Etapa 1 – Detectando a ejaculação precoce

O primeiro passo é a detecção automática de patologia, como disfunção erétil e outros problemas sexuais, que podem ser detectados pessoalmente. No caso da ejaculação precoce, você deve considerar que é a incapacidade de controlar o reflexo da ejaculação, e o sêmen é eliminado após os segundos do início da relação sexual e pode até ocorrer antes que ele entre.

Etapa 2 – Consulta com o especialista

Depois de ter notado uma irregularidade permanente ou um incidente no seu período de ejaculação, você deve consultar um especialista. Primeiro, você receberá um questionário para determinar a intensidade e, em seguida, um exame físico para encontrar mais detalhes.

Etapa 3 – Análise e Diagnóstico

Você fará testes de laboratório para verificar os valores em busca de desequilíbrios hormonais, fluxo sanguíneo no pênis, infecções, etc. Exames de imagem também podem ser organizados para ver a condição da próstata e as glândulas envolvidas na sexualidade.

Com todos os resultados, você pode determinar a causa da ejaculação precoce, seja orgânica ou psicológica.

Etapa 4 – Tratamento e Cura

Uma vez que o problema tenha sido diagnosticado, você será informado do tratamento apropriado, que é baseado em suas informações pessoais e lhe permitirá curar a ejaculação precoce.

Alguns dos tratamentos mais usados ​​para curar patologias são:

  • Cremes e Sprays: Ambos têm o mesmo efeito e aplicação. Eles são aplicados diretamente no pênis e o que eles fazem é remover a sensibilidade da área. Eles são de uso externo e antes da relação sexual. No entanto, é possível esclarecer  que, ao eliminar a sensibilidade no pênis, outros problemas, como a falta de ereção, podem ocorrer.
  • Drogas: Drogas, antidepressivos ou analgésicos, têm um efeito similar, pois inibem a recepção da serotonina, por isso atrasam a ejaculação. Essas pílulas são tomadas cerca de duas horas antes da relação sexual, leia a bula antes de comprar o remédio. É preciso deixar claro que elas não são adequadas para uso crônico e podem ter efeitos colaterais.
  • Exercícios: Exercícios são rotinas caseiras que permitem controlar a ejaculação. Exercícios mentais e respiratórios são encontrados para alcançar um maior relaxamento e prevenir a ejaculação precoce. Mas também há exercícios musculares, como os cones (os músculos do PC), você tem que contrair a pélvis consecutivamente e relaxar fazendo entre 30 e 100 repetições por dia.

A fim de curar a ejaculação precoce, é necessário esclarecer que os hábitos de vida saudáveis ​​são necessários, tais como:

  • praticam esportes.
  • Nutrição equilibrada
  • Elimine o estresse.
  • Não beba álcool.
  • Não fume.
  • Não consuma substâncias ilegais.
  • Descanse, é aconselhável dormir pelo menos 8 horas por dia.

E um tratamento medicamentoso é necessário para controlar a causa da ejaculação precoce e eliminá-la permanentemente.

Como melhorar o fluxo sanguíneo no pênis

Como melhorar o fluxo sanguíneo no pênis? Por que a boa circulação é tão importante?

Como você provavelmente sabe, a circulação sanguínea desempenha um papel fundamental na ereção do pênis.

Como ter ereções mais firmes

Isso é porque é o fluxo sanguíneo que permite que você fique em pé. O pênis tem algumas câmeras, conhecidas como tecido erétil. Quando o sangue entra no corpo cavernoso, a ereção ocorre.

Uma boa circulação é vital para a ereção. Então, se você está fazendo bem o seu sistema circulatório, você pode aumentar o fluxo sanguíneo das ereções masculinas.

Como melhorar o fluxo sanguíneo no pênis

  • Exercício

    O exercício regular manterá seu coração saudável. Isso permite que você bombeie o sangue com mais facilidade para todo o seu corpo, incluindo seu pênis. De fato, estudos mostraram que o exercício aeróbico tem um efeito positivo no tratamento da disfunção erétil.

    Alguns dos exercícios que você pode fazer são correr, correr, nadar ou andar de bicicleta. Não apenas sua libido e seu desempenho sexual melhorarão, mas seu parceiro achará mais atraente assim que você começar a ficar em forma.

  • Comendo bem

    Além de um plano de treinamento, você precisa mudar sua dieta para o benefício de sua saúde sexual.

    Uma maneira de aumentar o fluxo sanguíneo para o pênis é comer cebola e alho. Além disso, o alho é ideal para uma boa ereção. Não se preocupe com os efeitos em sua respiração.

    Para uma boa saúde sexual, você precisa controlar a pressão alta. Uma maneira de conseguir isso é consumir alimentos com alto teor de potássio, como: B. bananas.

    Para melhorar a circulação sanguínea, é claro, coma alimentos condimentados, como pimenta e páprica, que combatem a hipertensão e a inflamação.

    Outra maneira de fazer isso é ingerir muitos ácidos ômega-3 encontrados em alimentos como o atum.

    Reduza seu nível de estresse comendo ovos que equilibram seus níveis hormonais.

  • Controla o estresse

    O estresse reduz sua libido. Além disso, a frequência cardíaca aumenta negativamente (3), o que leva a um aumento da pressão arterial e reduz o desempenho e o desejo por sexo.

    Você pode aperfeiçoá-lo praticando, meditando ou praticando seus passatempos favoritos.

  • Evitar o tabaco

    O tabaco reduz o fluxo sanguíneo no seu corpo, bloqueando os vasos sanguíneos. Por causa disso, os fumantes têm ereções fracas e não atingem o mesmo potencial que os não fumantes e muitos sofrem de disfunção erétil.

  • Massagem

    As massagens são uma excelente maneira de aumentar o sangue que chega ao pênis. Tente massagear seu pênis e área circundante para melhorar a circulação sanguínea na área.

    Não se apresse em dar a massagem, tente relaxar e dedique seu tempo para obter melhores resultados.

  • Teste com remédios à base de ervas

    Os remédios à base de ervas são uma excelente solução para aumentar a circulação sanguínea e a saúde geral. Há uma variedade de adições que você pode experimentar, como

    Ginseng

    O ginseng é uma erva chinesa usada há séculos para tratar a disfunção erétil. Estudos mostraram sua eficácia no combate à disfunção erétil e na melhora da circulação sanguínea.

    Xtrasize

    O Xtrasize é um remédio para impotência feito com ervas que aumentam o fluxo sanguíneo em todo o corpo, reduzindo a probabilidade de sofrer de problemas cardíacos, além de ereções mais longas e firmes. Saiba onde comprar e quanto custa o Xtrasize para ter ereções mais firmes.

    xtrasize resultados

    Pimenta caiena

    Este calor da pimenta caiena é uma indicação de como ela estimula a circulação do sangue por todo o corpo. Este tempero simples, mas muito saudável, não só aumenta o fluxo sanguíneo, como também ajuda a eliminar a placa aderente às artérias e melhora a função cardíaca.

Aplique estas dicas em sua vida diária e você verá como isso melhora o fluxo sanguíneo em seu pênis e a qualidade de suas ereções!

Referências:

  1. NCBI: Fisiologia da ereção peniana e fisiopatologia da disfunção erétil
  2. NCBI: circulação arteriolar em pacientes com disfunção erétil
  3. NCBI: tabagismo e disfunção erétil

Remédios naturais para aumentar a fertilidade da mulher

Para muitas mulheres com problema de fertilidade, dar à luz a uma criança é uma tarefa quase impossível, por isso, neste artigo, gostaríamos de falar sobre várias dicas e remédios naturais para que isso não será missão impossível para você.

 Remédios naturais para a fertilidade

Dicas para melhorar a fertilidade

As razões para não engravidar podem ser muito diversas. Podem ser devidos a diferentes desequilíbrios, obesidade, stress, idade, tabaco, álcool, etc. Com essas dicas, esperamos que você consiga atingir sua meta e aumentar a fertilidade:

  • Se você não comer uma dieta saudável, seus ciclos menstruais podem mudar. Portanto, é aconselhável eliminar produtos como bolos ou fast foods e substituí-los por produtos mais naturais, como frutas.
  • Dependendo do seu peso, talvez seja necessário emagrecer para manter um peso saudável o contato mais próximo possível com ele é um fator muito importante quando se trata de gravidez.
  • Se você está tentando engravidar há algum tempo, e não é possível, é provável que tenham ocorrido sinais de estresse. Leve 2/3 dias para você reduzi-los
  • A Acupuntura é um remédio que indiretamente aumenta a fertilidade reduzindo a ansiedade ou o estresse. Você também pode praticar yoga ou tai chi.
  • Os óvulos vivem um máximo de 36 horas para aumentar as chances de gravidez, é necessário manter a relação 3 ou 4 dias antes da ovulação que o espermatozoide sobreviva um máximo de 5 dias.
  • Se tivermos hábitos negativos, como tabagismo ou álcool é necessário que você os elimine, tanto para sua saúde quanto para o bebê. Também aumenta suas chances de engravidar.

Remédios naturais

Existem muitos remédios naturais para aumentar a fertilidade mas o nosso conselho é primeiro esclarecer com o seu ginecologista se existem outros problemas que o impedem de se tornar mãe.

  • O chá de calêndula tem muitas propriedades benéficas para o nosso organismo. É capaz de limpar o sistema reprodutivo feminino e regular o ciclo menstrual. É aconselhável beber três xícaras por dia e manter relacionamentos em dias de maior fertilidade.
  • A raiz de maca peruana é altamente recomendada se queremos acabar com os nossos distúrbios hormonais
  • A semente de linho pode ser consumida em duas formas, em pó ou inteiras. Graças ao alto teor de ácidos graxos ômega, aumentaremos nossa fertilidade.
  • Um produto que é capaz de regular a produção de hormônio é a urtiga com uma xícara de chá por dia será mais que suficiente para aumentar as chances de se tornar mães.
  • O dente de leão  ajuda a estimular o útero e a regular a produção de hormônios.
  • A vitamina E é um produto natural Ajuda as mulheres que querem ter um filho. Consumir uma tigela de grãos com Germe de trigo é uma boa maneira de fornecer ao nosso corpo essa vitamina.
  • Finalmente, o óleo de linho . Isso é rico em ômega-3, que que ajuda a manter um ótimo nível de fertilidade.

4 coisas a considerar quando você pensar em perder peso rápido

É bom que você tenha decidido iniciar seu programa de perda de peso e definir sua meta para emagrecer. Tudo tem que ser planejado para aumentar sua taxa de sucesso, incluindo seu peso alvo em cada programa de emagrecimento.

plano para emagrecer rápido

4 pontos que você deve considerar se quer emagrecer

Você deve considerar 4 pontos de perda de peso abaixo antes de iniciar um programa de perda de peso:

1) Aspecto Financeiro

Cuidar da saúde pode ser caro mas você poderia pagar um preço mais alto se você não se importa. Você pode precisar ingressar em um clube de fitness ou investir algum equipamento de exercício conforme recomendado em um programa de perda de peso saudável. Juntar-se a um clube de fitness pode ajudá-lo na meta de perda de peso ou plano, pois há sempre professores disponíveis que podem pedir conselhos. O investimento inicial em kits de exercícios não é alto, todos declarados no meu artigo de equipamento de exercício. No entanto, você pode precisar de equipamento adicional ao seu treinamento de força progressiva, como Cross Fit ou Pilates.

Sempre trate sua saúde como a coisa mais importante em sua vida. Não há necessidade de tomar dinheiro fixo, em vez disso você sempre pode alocar uma certa quantia de renda mensal neste aspecto para que você possa atingir sua meta de perda de peso. Assim como um programa de investimentos ou um plano de poupança que você faz, o valor do investimento aumenta com o tempo.

2) Tempo

Segundo, verifique o tempo que você pode gastar para atingir a meta de perda de peso. O que você precisa ter em mente é como você encaixa os exercícios no que vou assumir a partir de um cronograma completo? Se você nunca se exercita ou não se exercita, não se force a acordar cedo e a se exercitar de manhã, ou a definir o plano de exercícios 3 a 4 vezes por semana, como recomendado em um programa de perda de peso saudável. Você sempre pode começar uma vez por semana e isso é ótimo para você nos estágios iniciais da meta de perda barriga.

3) Sua Energia Física

Lembre-se de que seu plano de perda de peso custa energia. Então você tem que aprender a priorizar as coisas que você faz. Pode ser necessário eliminar algumas atividades recentes para dar tempo ao seu novo plano de exercícios para que você possa atingir sua meta de perda de peso. Temos que admitir que só temos muita energia física que podemos usar todos os dias. Portanto, não planeje atividades extenuantes, como limpar ou cortar a grama nos dias em que você deseja se exercitar.

Além disso, precisamos saber que a energia tem que ser conservada. Preste atenção ao seu ritmo de sono, pois dormir o suficiente lhe dará mais energia e o ajudará com treinamento para qualquer programa de perda de peso. Ao mesmo tempo, pesquisa para aumentar sua conscientização em relação às calorias dos alimentos. Não se exercite, mas nunca se exercite porque você quer comer. Você pode saber o consumo de calorias se quiser informações sobre calorias e consumo de alimentos.

4) Saúde Mental

Isso pode parecer um pouco estranho, mas essa é uma das principais razões pelas quais você falha em um programa de perda de peso saudável. Eu tenho claramente afirmado neste artigo, e espero que você tome um momento para avaliar o quão pronto seu estado mental é para atender aos requisitos do plano de perda de peso e perda de peso.

Ao definir o objetivo da perda de peso, observe atentamente a sua vida: o que você pode realisticamente dedicar ao seu plano de emagrecimento em termos de dinheiro, tempo, energia e sentimento? Além disso, você sempre entende o conceito certo de perda de peso e usa o suplemento certo para que você possa perder peso, mantê-lo para sempre.

 

Herpes Genital e Oral: Principais Sintomas e Diferenças

O sintoma mais comum da herpes são as feridas nos órgãos genitais ou da boca. Não obstante, na maioria das vezes, não há sintomas por isso que muitas pessoas desconhecem que têm herpes.

A herpes pode não ter sintomas

É possível que você ou o seu parceiro não tenham sintomas visíveis ou perceptíveis de herpes, ou que os sinais sejam tão leves que passam desapercebido. Às vezes, os sintomas da herpes se confundem com outras doenças, como espinhas, cabelos encarnados ou gripe.

Os sintomas da herpes aparecem e desaparecem ao longo do tempo, mas isso não significa que a infecção desapareça ou que não possa repassá-la a outras pessoas. Uma vez contraído o vírus herpes, este permanece no organismo por toda a vida.

Sintomas do herpes genital

herpes genital sintomasO sintoma mais comum do herpes genital é um grupo de bolhas dolorosas ou que causam coceira na vagina, vulva, colo do útero, pênis, nádegas, ânus ou a face interna das coxas. As bolhas se transformam em feridas. Você também pode ter outros sintomas:

  • Ardor ao urinar, se a urina toca as feridas da herpes
  • Dificuldade para urinar porque as feridas e o inchaço bloqueiam a reabsorção de água
  • Comichão
  • Dor na área genital

Se a herpes genital é causada pelo HSV-2, também pode ter sintomas semelhantes aos de uma gripe, tais como:

  • Inflamação das glândulas na área da pélvis, garganta e nas axilas
  • Febre
  • Arrepios
  • Dor de cabeça
  • Sensação de dor e cansaço

Quando aparecem bolhas e outros sintomas do herpes genital, é chamado de surto. O primeiro surto (também chamado “primeiro episódio” ou “herpes inicial”) costuma aparecer de 2 a 20 dias depois de contrair a infecção, embora, por vezes, o primeiro surto de demorar anos para aparecer.

O primeiro surto de herpes dura entre 2 e 4 semanas. Se bem que as bolhas desaparecem, o vírus permanece no organismo e pode voltar a causar úlceras. São muito comuns os rebrotes, em especial durante o primeiro ano. É possível reparar em alguns sinais de aviso algumas horas ou dias antes que apareça o surto, como coceira, ardor ou dormência na área genital.

Os surtos de herpes não é algo prazeroso, mas o primeiro é o pior. Os rebrotes costumam ser mais curtos e menos dolorosos. A maioria das pessoas com herpes sofrem menos brotos à medida que o tempo passa e algumas deixam de ter surtos.

Os sintomas da herpes podem ser mais dolorosas e persistentes em pessoas que têm alguma doença que compromete o seu sistema imunitário, como no caso da leucemia e a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV).

Sintomas do herpes oral

Geralmente, a herpes oral é menos dolorosa do que a genital e não causa tanto desconforto. A herpes oral é caracterizada pelo aparecimento de úlceras nos lábios e ao redor da boca, denominadas calenturas ou herpes febril. Também podem aparecer feridas dentro da boca, mas isso só costuma acontecer nas primeiras vezes em que se apresentam os sintomas.

As calenturas duram algumas semanas e depois desaparecem por si sós. Podem voltar a aparecer semanas, meses ou anos depois. As feridas são irritantes, mas são geralmente inofensivas, tanto para as crianças como para os adultos; no entanto, podem ser muito perigosas para os recém-nascidos.

Leia mais sobre: Sintomas do Fígado Gorduroso

Fígado Gorduroso: Causas, Sintomas e Principais Tipos de Tratamento

O fígado gorduroso, também conhecido no âmbito da saúde, como progressiva, dado que pequenas hepática é uma doença geralmente benigna do fígado que se caracteriza pelo acúmulo de ácidos graxos e triglicerídeos nas células hepáticas.

Os sintomas do fígado gorduroso, regra geral, costumam ser dor na parte superior direita do abdômen, mal-estar geral, fadiga crônica, sensação de peso, em especial após as refeições.

fígado gorduroso

Como este artigo sobre o fígado gordo ou hepática progressiva, dado que pequenas é bastante longo, acreditamos que isto pode ser útil aceder rapidamente aos seguintes números quando quiser:

Mas também é verdade que existem pacientes que não têm sintomas, uma questão perigosa, até certo ponto, uma vez que a doença pode evoluir de forma silenciosa para estádios mais graves.

Há alguns anos, o fígado gordo relacionava-se com o consumo de álcool em grandes quantidades, embora na atualidade são cada vez mais os especialistas que relacionam o aumento de pessoas com esta patologia, com os altos níveis de obesidade, colesterol e triglicérides.

Que é o fígado gorduroso

Habitualmente, e com absoluta normalidade, nosso fígado possui pequenas quantidades de gordura, o que implica, concretamente, cerca de 10% de seu peso. No entanto, quando a acumulação de gordura é excessiva e ultrapassa essa quantidade é quando nos encontramos diante de uma progressiva, dado que pequenas hepática.

Como seu próprio nome indica, é a progressiva, dado que pequenas hepática consiste na acumulação excessiva de gordura no fígado, acima do considerado normal.

Ao microscópio o especialista médico observa como os hepatócitos (as diferentes células do fígado), possuem gotas de gordura ou lipídicas de tamanho grande e em pequeno número, ou de tamanho pequeno e em grandes quantidades.

Caracteriza-se, principalmente porque este órgão se vê incapaz de eliminar os ácidos graxos e triglicerídeos, o que pouco a pouco vão-se acumulando nas células hepáticas.

De fato, a progressiva, dado que pequenas hepática é considerada grave quando a causa insuficiência hepática e hepatite (esteatohepatitis). Ou seja, quando provoca o inchaço e a inflamação do fígado.

É mais, na maioria dos casos, estamos diante de uma progressiva, dado que pequenas hepática leve, o que clinicamente é conhecida como progressiva, dado que pequenas hepática grau 1 ou 2, a qual não costuma dar complicações ou avançar para estágios mais graves, ou causar sintomas. Ou seja, a acumulação de gordura no fígado é geralmente pequena, não causando inflamação.

Causas do fígado gorduroso

Até há bem pouco tempo se pensava que a acumulação de gordura no fígado era devido única e exclusivamente por um consumo habitual e excessivo de bebidas alcoólicas. No entanto, na maioria das vezes, foi descoberto que, na verdade, a progressiva, dado que pequenas hepática está e diagnosticada em pessoas que não ingerem álcool de forma crônica.

Podemos definir se a seguir as principais causas da progressiva, dado que pequenas hepática. Em suma, quando a causa não está relacionada com o consumo de bebidas alcoólicas, nos encontramos diante de uma progressiva, dado que pequenas hepática não alcoólica:

  • Sobrepeso e obesidade: Devemos ter em conta que a progressiva, dado que pequenas hepática ocorre especialmente em pessoas com excesso de peso. De fato, muitos médicos especialistas concordam que quanto maior é esse excesso de peso, mais elevado será o risco.
  • Perda de peso: Ao contrário do que se pensa, o excesso de peso não é a única causa de pequenas séries de colecistectomia. Você sabia que também pode ocorrer como conseqüência de uma perda rápida de peso? Por sua vez, pode aparecer por desnutrição.
  • Consumo de álcool: É uma das causas mais comuns, mas não a única, e devemos diferenciá-la da progressiva, dado que pequenas hepática não alcoólica, evidentemente, não causada pela ingestão de álcool.
  • Diabetes Mellitus: Tanto a diabetes tipo 2 como a resistência à insulina são duas causas relacionadas, já que ocasionam o acúmulo de gordura no fígado.
    Colesterol elevado: Quando há colesterol alto, e acima de tudo triglicerídeos, também estamos diante de uma causa diretamente relacionada.
  • Consumo de certos medicamentos, Como é o caso dos estrogênios, corticosteróides, anti-retrovirais, o Tamoxifeno ou o Diltiazen.

Por isso, embora se trate de uma doença benigna em quase todos os casos, se não se conta com um tratamento adequado que ajude a eliminar a gordura no fígado, a doença pode provocar o aparecimento de cirrose e/ou câncer de fígado.

Sintomas do fígado gorduroso

Os sintomas do fígado gorduroso, regra geral, costumam ser dor na parte superior direita do abdômen, mal-estar geral, fadiga crônica, sensação de peso, em especial após as refeições. Mas também é verdade que existem pacientes que não têm sintomas.

Embora há alguns anos, o fígado gordo relacionava-se com o consumo de álcool em grandes quantidades, atualmente, os especialistas relacionam com os altos níveis de obesidade, colesterol e triglicérides.

São vários os sintomas do fígado gorduroso, mas também é verdade que nem todos os pacientes apresentam sintomas. Por regra geral, os mais comuns são os seguintes:

  • Dor na parte superior direita do abdômen.
  • Mal-estar geral.
  • Cansaço.
  • Fadiga crônica.
  • Perda de peso.
  • Sensação de peso.
  • Em algumas ocasiões, icterícia.

Em casos mais graves, em que o grau de comprometimento do fígado gorduroso, é muito mais perigosa, é possível observar alguns sintomas como dor intensa na região superior do abdômen e possibilidade de desenvolvimento de insuficiência hepática aguda.

Não obstante, não ter sintomas associados não significa que não se possa estar sofrendo de fígado gorduroso. De fato, estima-se que cerca de 30% dos pacientes com esta doença não apresentam praticamente nenhum sintoma.

Desta forma, por ser uma doença assintomática, é comum que o fígado gorduroso que se verifica de forma casual, por exemplo, após a realização de uma ecografia abdominal, ou por uma exploração do abdômen se o médico é capaz de palpar o fígado aumentado de tamanho.

Dado que, em alguns pacientes podem não apresentar sintomas, a melhor forma de comprovar a existência ou não de pequenas séries de colecistectomia hepática, é através de uma ecografia abdominal, justamente depois de verificar em uma análise de sangue, que são as transaminases elevadas. Não em vão, em alguns casos, também pode ocorrer a bilirrubina elevada.

Evolução do fígado gorduroso

Geralmente, o fígado gordo é uma patologia benigna, que tende a não evoluir para estágios mais graves da doença.

Uma vez detectada a ocorrência de fígado gorduroso (através de ultra-sonografia abdominal), devem ser tomadas as medidas necessárias para eliminar essa gordura no fígado, e evitar com isso que o fígado gorduroso, através esteatohepatitis (fígado inflamado, aumentado de tamanho, neste caso, causado pelo acúmulo de gordura abundante e em excesso), e de lá para uma possível cirrose e/ou câncer.

De fato, quando o fígado e a gordura não se trata, é possível que possa causar com cirrose e aumentar, portanto, o risco de câncer de fígado.

Tratamento do fígado gorduroso

Apesar de que não existe um tratamento definitivo para o fígado gorduroso, as recomendações básicas que se dão ao respeito, passam por uma redução do peso corporal e seguir uma alimentação saudável, rica em frutas e vegetais.

A prática de exercício é adequada em todos os casos, dado que ajudamos o nosso organismo a eliminar o excesso de gordura do corpo. Mais ainda, quando escolhemos igualmente pelo consumo de alimentos como a alcachofra, ou cápsulas de cardo mariano (Silybum marianum), que ajudam o fígado a realizar suas funções e, além disso, a renovar as células hepáticas.

Uma boa opção é recorrer a um nutricionista que nos indique uma dieta adequada para o fígado gordo, e que controle o peso que vamos perdendo, uma vez que uma rápida perda de peso está associada a um maior dano ao fígado. Isso sim, lembra de deixar o álcool e não tomar nunca uma bebida alcoólica.

O fígado gorduroso é uma condição geralmente facilmente tratável e, na maioria dos casos benigna. De fato, controlando-as causas que tenham provocado o aparecimento de gordura no fígado, facilita a sua cura.

A prática de exercício é adequada em todos os casos, dado que ajudamos o nosso organismo a eliminar o excesso de gordura do corpo.

Uma boa opção é recorrer a um nutricionista que nos fornecer uma dieta adequada para o fígado gordo, e que controle o peso que vamos perdendo, uma vez que uma rápida perda de peso está associada a um maior dano ao fígado.

Não obstante, em algumas ocasiões, é possível a administração de fármacos com o fim de tratar os sintomas e não sobrecarregar mais o fígado. Em qualquer caso, estudos recentes descobriram que alguns medicamentos, como poderia ser o caso de metformina, tem provado ser útil para diminuir as transaminases e das gorduras no fígado.

Não há dúvida de que o consumo de bebidas alcoólicas influencia de forma direta na acumulação de gordura no fígado, além de afetar de forma muito negativa por causar dano em suas células.

Portanto, é fundamental e imprescindível eliminar quase por completo o consumo de qualquer bebida alcoólica, mesmo aquelas que sejam de baixa patente, como, por exemplo, poderia ser o caso de a cerveja ou o vinho.

Na maioria dos casos, quando o fígado gorduroso é devido ao consumo de álcool, o prognóstico da doença é muito bom quando se reduz e/ou elimina por completo. Além disso, a prática regular de exercício físico ajuda a eliminar a gordura.

Referências: